AO MAIS LÚCIDO – Irmão José

AO MAIS LÚCIDO

Não consideres por agressão o que, na maioria das vezes, não passa de crise de insanidade de quem investe contra ti com as mãos repletas de pedras.

Quase sempre, de imediato, as pessoas se arrependem das palavras que, após terem sido proferidas, não mais podem silenciar.

Compreende quem, impensadamente, te feriu, não lhe agravando o estado de consciência com acusações que lhe inibam o esforço de continuar vivendo ao teu lado, com a intenção de se redimir.

Com o intuito de voltarem atrás, consertando o que, com um único golpe, desfizeram, muitos são os necessitados de que façamos de conta que não lhes registramos as atitudes de insensatez.

Jamais olvides que, em matéria de perdoar e ser perdoado, o primeiro passo no caminho da reconciliação sempre pertencerá ao mais lúcido, não importando seja ele o ofendido ou o ofensor.

Irmão José (psic. Carlos Baccelli – do livro “Pai, Perdoa-lhes!”)