ATÉ QUANDO? – Irmão José

Até quando o homem precisará repetir palavras como, por exemplo, “fraternidade”, para realmente colocá-las em prática de uns para com os outros?

Quase todos os líderes do mundo político trazem, de cor, nos lábios, a solução para os mais graves problemas sociais que os homens enfrentam, sem que, no entanto, ela passe do domínio dos brilhantes discursos que proferem em concorridas assembleias.

A causa maior das desigualdades e das injustiças que campeiam na Terra não é mesmo nem tanto uma questão de fé religiosa, mas de simples sentimento de humanidade.

Quando as nações mais poderosas abrirem mão do egoísmo racial que as norteiam em suas decisões, a paz deixará de ser um sonho para tornar-se realidade e, então, de um momento para outro, o perigo de guerra se extinguirá para sempre.

Entretanto, enquanto o homem permanecer na expectativa de que o outro ceda e faça primeiro em favor do bem comum, ninguém tomará a iniciativa de fazer e ceder no que todos sabem que devem.

Irmão José (psic. Carlos Baccelli – do livro “Ajuda-te e o Céu te Ajudará”)