CONSEQUÊNCIAS DO RANCOR – Irmão José

CONSEQUÊNCIAS DO RANCOR

Atenta para algumas consequências do rancor na vida de quem vive preso a semelhante estado de espírito:

– até quando se esforça para sorrir, deixa transparecer estranha máscara de amargura que se lhe afivela ao rosto;

– o seu pensamento está sempre preso à causa da aversão ao redor da qual, sem perceber, passa a girar;

– o seu sono se revela tisnado por pesadelos que quase nunca lhe permitem completo descanso;

– dificilmente, consegue ser espontâneo no relacionamento com outras pessoas, mormente com aquelas que convivem com o objeto de sua antipatia;

– por mais brilhantes, as palavras que profere nunca soam descontraídas de todo;

– quando chamado ao aconselhamento de alguém, sempre se sente desautorizado a fazê-lo;

– a simples menção do nome por quem experimenta animosidade costuma alterar o seu comportamento…

Enfim, uma pessoa rancorosa, transformando o coração em vaso de fel, não dispõe de água pura para saciar a própria sede de paz.

Irmão José (psic. Carlos Baccelli – do livro “Pai, Perdoa-lhes!”)