INÚTIL EXPECTATIVA – Irmão José

Reclamas que, por mais te esforces, ainda não encontraste o teu caminho na vida.

Alegas insatisfação profissional e conflitos de natureza afetiva.

Mencionas a incompreensão dos familiares e a ingratidão dos amigos dos quais te aproximaste.

Queixas-te de constante assédio espiritual e das incertezas que te povoam o mundo íntimo.

Comparas-te a pessoas de teu relacionamento e sofres, por te considerares em desvantagem nas conquistas que efetuaram.

—Afinal, indagas amargurado, o que me acontece?

Talvez estejas almejando chegar aonde os outros chegaram, sem despenderes o esforço que despenderam.

Não? Então, quem sabe, o teu grau de exigência extrapole a tua condição de atendê-lo, na inútil expectativa de colher o que não plantaste.

Oportunidades surgem, sempre iguais para todos, o tempo todo; a questão é que uns as aproveitam e outros não.

Não estarias, acaso, na tentativa de burlar as Leis equânimes da existência, procurando auferir o lucro do investimento que não realizaste?

Irmão José (psic. Carlos Baccelli – do livro “Deus te abençoe”)