MEDIUNIDADE SIMPLESMENTE – Eurícledes Formiga

MEDIUNIDADE SIMPLESMENTE

Quando o médium se devota
À tarefa em que porfia,
Mediunidade discreta
Ao seu esforço se amplia.
*
Mediunidade no médium
Que com o bem não quer nada
É fonte que, infelizmente,
Se polui, estagnada.
*
Mediunidade só cresce
Na ação em que se suplanta,
No serviço da bondade
Em que o médium se levanta.
*
Médium que estuda e trabalha
E procura ser honesto,
Aprimorando-lhe o dom,
O tempo é que fez o resto.
*
Médium que queira ir adiante
No caminho em que começa,
Esperando chegar logo,
Não siga muito depressa!…
*
Irmão José e Eurícledes Formiga (Poesias) (psic. Carlos Baccelli – do livro “Frutos da Mediunidade”)