NÃO ÉS IMPRESCINDÍVEL – Irmão José

NÃO ÉS IMPRESCINDÍVEL

Se te encontras na prática do bem genuíno, não te desentendas com os teus colaboradores, sejam eles remunerados ou não.

Evita comentários em torno de suas possíveis fragilidades e deficiências.

Não permitas que a conversa inconsequente, suscitada por alguém, siga adiante, ganhando corpo e comprometendo o rendimento da tarefa.

Desculpa os possíveis deslizes dos companheiros que possuis, valorizando-os em suas mais diminutas possibilidades de auxílio e cooperação.

Nivela-te a eles em tuas demonstrações de boa vontade, sem sequer te consentires o pensamento de que estejas lidando com subalternos.

E, antes de considerá-los substituíveis e dispensáveis, não te esqueças de que, por maior seja a tua responsabilidade à frente do serviço em execução, igualmente, não és imprescindível, e muitos outros, fazendo com vantagem tudo o que fazes, poderão ser chamados a te ocupar o lugar.

Irmão José (psic. Carlos Baccelli – do livro “Pai, Perdoa-lhes!”)