NÃO PERDER TEMPO – Irmão José

Muitas vezes, não perder tempo significa não atropelar o próprio tempo, como quem deseja antecipar-se ao movimento dos ponteiros do relógio.

É não fazer de maneira atabalhoada o que se faz, candidatando-se a fazer de novo…

É não atuar em várias frentes de trabalho, não se dedicando integralmente a nenhuma delas…

É não começar uma tarefa e abandoná-la por outra que julgue ser mais importante…

É não deixar de aproveitar todas as oportunidades que determinado labor lhe enseja para aquisição de experiência…

É não agitar-se excessivamente e, nesta agitação, desperdiçar preciosos minutos na ação efetiva…

Em última análise, ao contrário do que muitos pensam, perder tempo não é fenômeno afeto à quantidade do tempo que se aproveita, mas, sim, à qualidade do tempo que se utiliza.

Irmão José (psic. Carlos Baccelli – do livro “Ajuda-te e o Céu te Ajudará”)