O OLHAR DO MESTRE – Eurícledes Formiga

O OLHAR DO MESTRE

Guarda na alma a fé, sublime e pura,
Feito luz que te guia no caminho,
Que se agita em tremendo torvelinho
Aos açoites do mal que te procura…
*
Sustém o excelso lume em noite escura
E avança pela estrada em desalinho,
Sob o peso da cruz, devagarinho,
Subindo, da planície, à Imensa Altura…
*
Não te detenhas… Segue sem cansaço,
Na jornada que cumpres, passo a passo,
Arrimando-te ao bem na senda estreita…
*
Caminha sem receio do perigo,
Sabendo que também segue contigo
O olhar do Mestre Amado, que te espreita!…
*
Irmão José e Eurícledes Formiga (Poesias) (psic. Carlos Baccelli – do livro “Frutos da Mediunidade”)