QUADROS DE NATAL- Eurícledes Formiga

QUADROS DE NATAL

Ao certo, ninguém explica
– No mistério que traduz –
Por que a estrela de Belém
Brilhou em forma de cruz…
*
Tanto em seu berço humilde,
Quanto na cruz, descobertos,
Jesus se mostrou ao mundo
Sempre de braços abertos.
*
Jesus da água fez vinho,
Oferta à Terra, do Céu,
Mas, na cruz, em vez de água,
Os homens lhe deram fel…
*
As mesmas mãos que O saudaram
Por Rei, em Jerusalém,
Pregaram Jesus no lenho
Com desumano desdém.
*
Rei dos mundos que se espalham
Nos impérios da Amplidão,
Jesus, descendo do trono,
Nasceu ao nível do chão!
*
Natal! Um berço, um casebre
Na Terra feito um jardim,
Anjos cantando no Céu
Em noite de paz sem fim!…
*
Irmão José e Eurícledes Formiga (Poesias) (psic. Carlos Baccelli – do livro “Frutos da Mediunidade”)