SEXO – Irmão José

Talvez que o sexo seja o maior problema do homem sobre a face da Terra.

Na ânsia de satisfazer-se, o homem tem se comprometido emocionalmente ao longo de sucessivas existências.

Porque ainda não aprendeu a controlar as suas forças sexuais, utilizando-as com responsabilidade no respeito aos sentimentos alheios, ele tem lesado a si mesmo.

As cicatrizes afetivas do sexo praticamente assinalam todas as almas.

Traumas, inibições variadas, inversões lamentáveis, dificuldades no relacionamento afetivo têm ensandecido o homem no mundo.

O sexo pode ser um complemento do amor, mas não é amor.

Sexo é ter prazer; amor é dar felicidade.

Na base de quase todos os conflitos psicológicos do homem está o ciúme, a ambição afetiva, a paixão desenfreada, o desejo insatisfeito, a liberdade exacerbada…

Sublimar o sexo pelo amor – eis o grande desafio para a Humanidade.

Compreendamos as lutas sexuais dos outros, refletindo na fragilidade de nossos próprios sentimentos.

Recordemos as palavras do Mestre e, também em matéria de sexo, “atire a primeira pedra aquele que estiver sem pecado…”.

Irmão José (psic. Carlos Baccelli – do livro “Lições da Vida”)