TODAS AS COISAS – Irmão José

Todas as coisas te estão ao alcance das mãos…

Dentre elas, a felicidade.

No entanto, é preciso que saibas para onde direcioná-las…

Não basta que simplesmente estendas as mãos no vazio.

Toda conquista requisita o mínimo de esforço.

Felicidade é construção cotidiana.

É indispensável que a edifiques com o concurso de tuas mãos…

Que a plasmes com o teu toque pessoal…

Que a materializes à tua volta com o abençoado movimento dos teus braços.

Se tudo é possível àquele que crê, mais ainda o é àquele que age.

Irmão José – psic. Carlos Baccelli – do livro “Ao Alcance das Mãos”

INTENÇÃO – Irmão José

Considera a intenção em tudo que faças.

O bem nem sempre é bem e o mal nem sempre é mal.

A lei não te avalia tão-somente as ações.

Toda atitude encerra interesse velado.

Aquilo que pretendes é o que, de fato, queres.

Quem não deseja o bem não faz o bem real.

Irmão José (psic. Carlos Baccelli – do livro “Pão da Alma”)

PROBLEMA E SOLUÇÃO – Irmão José

Em tuas mãos, trazes contigo a solução para teu problema.

Seja ele de que ordem for, depende exclusivamente de ti o seu equacionamento.

Basta que queiras, e tudo há de mudar para melhor.

Começa a agir, e depressa transfigurarás a paisagem à tua volta…

Desatarás os intricados nós das dificuldades…

Terás de novo o que perdeste…

Superarás os obstáculos que supões intransponíveis…

Reconstruirás o que fizeste desmoronar…

Sob o amparo de Deus, em tuas mãos nada te será impossível.

Por maior te tenha sido o prejuízo, trabalhando recuperar-te-ás!…

Irmão José (psic. Carlos Baccelli – do livro “Ao Alcance das Mãos”)

RECOMEÇA – Irmão José

Recomeça a servir.

Por insignificante, o teu esforço não pode faltar no Divino Concerto do Trabalho.

Ninguém é capaz de fazer o que fazes, da maneira com que fazes.

O teu toque é essencial e imprescindível.

O Senhor conta contigo na obra da regeneração humana.

Certo, não és perfeito, mas te encontras a caminho.

Não ambiciones as possibilidades alheias.

Demonstra os teus dons, através do suor que já podes verter.

Toda queixa excessiva se traduz por inoperância na alma.

Age, e a diminuta ação desencadeada far-se-á mais intensa e proveitosa.

Não enterres os talentos dos quais haverás de prestar contas.

Irmão José ( psic. Carlos Baccelli – do livro “De ânimo firme”)