NEM QUE SEJA DE RASTROS – Irmão José

quando em quando, pensamentos sombrios te assaltam a cabeça.

Idéias de pessimismo e deserção.

Que cedes à tentação de te juntares aos que apenas se preocupam em gozar a vida.

Não cometas tal desatino!

Haverás de arrepender-te e o vazio que sentes na alma se ampliará indefinidamente.

Somente o bem que houveres feito te garantirá a paz da consciência na hora do Grande Adeus.

Todas as tuas concessões à fragilidade moral, por mais insignificantes, ser-te-ão peso no coração.

Há enorme diferença entre a lágrima que vertas por arrependimento e a que derrames por teres resistido ao assédio do mal.

Não menosprezes a cruz do dever que te redime.

Persevera com todas a tuas forças e, nem que seja de rastros, caminha para diante.

Irmão José (psic. Carlos Baccelli – do livro “De ânimo firme”)